O DIA QUE O POVO SE INSURGIU

24 07 2015

“A maioria mostrou que de fato é a maioria.”

Talvez o dia 23 de julho de 2015 entre para a história do município de Peruíbe, pois foi o dia em que a maioria, entenda-se, povo, enfrentou a poderosa minoria, entenda-se, políticos. E isso não significa pouco não, para nosso município significa muito, mas muito mesmo.

11703330_10153487215399770_265295986763417776_n

Como repórter, sempre acompanhei as demandas da população, o povo cobrando, reclamando e por ai vai, mas nunca vi algo tão ordeiro, belo e democraticamente importante, como a manifestação promovida por moradores do Guaraú, Barra do Una, Paraiso, Perequê e Bananal nessa última quinta-feira (23/07/2015). Foi de deixar qualquer político que se acha onipotente simplesmente com as calças na mão, ou para ser mais popular, peidando para a “muzenga”.

Foto de Reinaldo Silva no facebook, dá noção de como estava a coisa!

Foto de Reinaldo Silva no facebook, dá noção de como estava a coisa!

Tudo começou por volta das 14 horas em frente a Prefeitura. Um grupo formado por moradores dos bairros acima citados, portando cartazes e gritando frases de efeitos, algumas duras, contra a Prefeita Ana Preto, exigiram conversar com ela. Aos poucos foi chegando mais gente, e quando menos se esperava, já tinha um “exército caiçara” pronto para cobrar seus direitos. Enquanto fazia a reportagem e conversava com os moradores mais exaltados, pude perceber a revolta popular contra a Prefeita Ana Preto, muitos se diziam enganados e cobravam as milhares de promessas feitas por ela aos munícipes no período de campanha.

Quando o exército se dirigiu ao gabinete, tomando conta das escadas e de grande parte do prédio, já se notava o desespero que ali atingira. A “saleta” de comunicação era um burburinho só, Diretor e funcionários ao celular, andando de um lado para o outro, impotentes e convenhamos, sem coragem de ir lá dar “desculpinhas” para a população ali presente, nessa hora, a comunicação entendeu que “falar” no facebook é fácil, encarar o povo de frente é outra coisa.

Faixas, cartazes e gritos de ordem, fizeram a Prefeitura tremer nas bases.

Faixas, cartazes e gritos de ordem, fizeram a Prefeitura tremer nas bases.

Polícia e Guarda Municipal chegavam para tentar ordenar a situação, até bolsas foram revistadas, segundo informações, a pedido da Prefeita, o povo queria entrar no gabinete a qualquer custo e o desespero tomou conta. Para vocês terem ideia, uma pessoa que conheço bem e hoje trabalha na Prefeitura e que se dizia “ateu”, percebi ao longe ele fazer “orações”, “rezas” e clamar a Deus, ele estava visivelmente desesperado, fontes disseram-me que ele ligou para um Pastor pedindo orações.

Após uma gritaria ensurdecedora e nenhuma tratativa aceita, a Prefeita teve que dar as caras para tentar levar uma comissão de moradores ao seu gabinete para uma reunião. Claramente assustada e tremendo, a prefeita, com a voz falha, tentou mostrar algum controle e conseguiu uma reunião com a comissão e com a imprensa presente.

As desculpas da Prefeita são sempre aquelas: verba do Governo do Estado que não veio, soluções paliativas e pediu um prazo de dez dias para resolver todos os problemas na estrada que leva aos bairros, o principal motivo das reinvindicações dos presentes. Após documentos assinados e promessas com prazos determinados, a Prefeita entendeu o recado e sabe: se não resolver, outra manifestação já está a caminho e prometida pelos moradores.

Na próxima segunda, o programa “Na Mira: Informação Verdade”, apresentará a reportagem completa, além de comentar com moradores, a situação crítica o qual eles vem passando.

#ÉpauNaLomba

Anúncios




O DESESPERO E O MEDO DA “NOVA” IMPRENSA PERUIBENSE

20 02 2015

CHARGE IMPRENSA

A imprensa de Peruíbe passa por seu melhor momento. São publicações impressas, que mesmo com todos os percalços, conseguem manter suas edições com forte atuação tanto nas ruas quanto nas redes sociais. Temos o pessoal que vem estruturando uma plataforma através da comunicação da internet, que se antes era ignorada, hoje já se tornou um dos pontos de referência para se buscar notícias (vide Web Radio Juréia); e a televisão local, que conta hoje com um jornalismo sério, popular e o melhor: diário, na velocidade da informação.

Por muitos anos, existiu um clientelismo entre alguns políticos tradicionais e alguns órgãos de imprensa, fazendo com que a esta ficasse sempre à mercê das visões do político, que direcionava a editoria, fazendo- o parecer o salvador da pátria e por aí vai. Afinal, para manter um órgão de imprensa, existe um custo, e muitas vezes alto.

Alguns sempre trabalharam forte para se manterem independentes, o “Jornal de Peruíbe” e o jornal “O Repórter” são exemplos de perseverança e luta por um jornalismo mais dependente do patrocínio do comércio e não de políticos, não que não existisse, mas através de matérias pagas e enviadas pela assessoria, nunca dentro da editoria dos jornais.

Em 2009, porém, a coisa tomou um novo rumo, e como tomou. Naquele ano, quando lançamos o “Na Mira: Informação Verdade”, de forma limitada e com poucos recursos, mas com uma linha popular, crítica e do lado do “povão”, chegamos a sermos taxados de loucos (Sid e Olivan e eu) e conseguir pauta era uma luta, pois o povo, veja o absurdo, tinha medo dos políticos que eles mesmo elegeram!?!?!!

Depois que o programa começou a andar, surgiu outra pedra no sapato na época; gostem ou não, o site “Boca de Rua” chegou com uma linha dura e crítica ao governo da época e logo se tornou um sucesso e campeão de acessos. Toda essa linha mais crítica e de prestação de serviço, mostrou a alguns veteranos que estavam estagnados, que eles precisavam se mexer, pois o povo começava a querer “informação de verdade”, coisas que estivessem a vista de qualquer um.

De repente tínhamos o “Jornal de Peruíbe”, “O Repórter”, o programa “Na Mira” e o site “Boca de Rua” dizendo: “Bem, o que eles estão mostrando pra vocês não é bem a verdade, a verdade é essa…”. Alguns veículos que ficaram dependentes da antiga realidade, ficaram “parados” no tempo, acredito eu, que muitos que praticavam jornalismo dessa forma e não se atualizaram, tiveram uma morte, pelo menos no gosto popular, por volta de 2011.

Alguns jornais surgiram e morreram, programas de TV puxando o saco de políticos nasciam mortos e o povo começava a ter mais respeito pela imprensa e o melhor: consumia a imprensa local em busca de informação.

Nos dias de hoje, no atual e trágico governo Ana Preto, a coisa tomou um rumo ainda maior, alguns jornais que eram mais tranquilos, como o “Jornal do Caraguava”, começaram a dar ainda mais atenção aos problemas do cidadão, e surgiram outros veículos que fazem um jornalismo de qualidade e hoje tem um protagonismo no meio, como exemplo rápido e notório: “A Voz do Litoral Sul”, e até mesmo jornais mais segmentados, como o “Jornal do Esporte”, mantém uma postura crítica e contundente.

E o que aconteceu? É muito simples analisarmos: o comércio hoje começa a anunciar não para “ajudar”, mas para aumentar as vendas e a imprensa local tem um acesso muito rápido à população. Se antes, a imprensa sofria influência de “clãs” políticos, hoje já não, hoje ela influencia a opinião da população.

Se antes, quem dizia se determinada pessoa tinha condição ou não de ser Prefeito, era o próprio meio político, hoje é a imprensa local e não tenho dúvidas disso. Sim, ainda existe a imprensa de baixa qualidade, mas o povo aprendeu a filtrar isso.

Dessa forma, bateu o desespero na classe, que tenta a todo custo e em vão, minar a força avassaladora da imprensa local. A verdade é que o povo agora sabe quem “rouba os cofres públicos”, o povo agora sabe quem pode ou não ser candidato, o povo agora fica sabendo de escândalos e mais escândalos e embora exista um sentimento de “pizza” quanto ao jurídico, o desgaste na imagem parece ser irreversível para quem faz as coisas erradas.

Gostem ou não, a imprensa local se posicionou como o “quarto poder” e em 2016, dificilmente o povo será enganado por negligência de informação, pois nós vamos mostrar TUDO, mas TUDO mesmo!

#ÉpauNaLomba





Na Mira: Informação Verdade 05.09.2014

6 09 2014





Na Mira: Informação Verdade 04.09.2014

6 09 2014





Na Mira: Informação Verdade 03.09.2014

4 09 2014





Na Mira: Informação Verdade 02.09.2014

2 09 2014

O segundo dia está muito interessante. Falamos de transporte público, tema que sempre encontrou eco em nosso programa. Além disso, mostramos a primeira parte da reportagem com o Dr. Wendell, que comprou um carro para sua Mãe, e o carro não sai da concessionária.

 

#ÉpauNaLomba





Na Mira: Informação Verdade 01.09.2014

2 09 2014

Esse é o primeiro programa no formato Diário, a equipe tem trabalhado bastante para levarmos ao nosso público um programa dinâmico e que pense nossa região, mas sem deixar de lado o bom humor e contundência. A dificuldade ainda está em administrar o tempo, acostumado a ter duas horas a disposição, tentar fechar o programa com no máximo 1 hora e 15 minutos, tem se mostrado um desafio interessante…

 

É pau na Lomba!