O Rock and Roll está morrendo?

1 12 2009

Graças a Deus o Rammstein está aí para provar que não.

Após o término do VMB 2009, quando pude constatar que a melhor música que passou por todo esse tradicional evento, era nada mais, nada menos que “The Mummy”, nova brincadeira assinada pelos meninos da trupe Hermes e Renato e seu Massacration em parceria com, pasmem, Falcão (O brega, não o do O Rappa), cheguei a triste conclusão: Infelizmente o rock and roll está morrendo. Ver bandas como NX Zero, Pitty e Fresno brilhar dez anos após o Planet Hemp encher os puristas com sua pseudo-rebeldia adolescente, era triste, deprimente e ainda por cima patético demais.

Eis que chegou em minhas mãos o disco “Good Blood Headbangers” do Massacration, o que não passa de uma brincadeira com os clichês do heavy metal, tornou-se tristemente o melhor disco de rock feito nesse país este ano. Vejam a situação: uma banda de mentira, criada por humoristas como uma mera “tiração” de sarro, foi a salvação do nosso pobre, patético e decadente Rock and Roll.

O curioso é que mundo afora a coisa não anda tão diferente assim não.O rock caminha rumo ao fundo do poço porque o que o sustenta são as bandas veteranas e as que surgem tentam emular de forma tosca, todas essas bandas veteranas. Cadê aquela rebeldia? A anarquia? As bandas de hoje em dia agradam nossos pais e mães, isso é inconcebível quando o assunto é rock and roll.

Mas o rock and roll tem dessas, quando todos pensam que ele está morto, enterrado e que nada mais pode trazê-lo à vida, aparece uma banda para nos mostrar que rock se faz com muita polêmica, barulho, inteligência e qualidade. Dou graças aos céus que existem bandas como Rammstein, que chegam com os dois pés em nossos peitos sem dó e piedade.

O novo álbum dos alemães inconseqüentes, intitulado “Liebe ist fur Alle Da”, é uma bela mostra que em tempos de “bom mocismos”, fugir das convenções é a solução. A fórmula? Um vídeo clipe que contém cenas de sexo explícito, um disco pesado, com alguma coisa eletrônica (sim, isso pode) e os vocais sempre doentios de Till Lindemann e uma banda coesa e correta.

Precisa mais? Aprendam com eles, rapazes.O rock é, foi e sempre será um som tipicamente anárquico, não coisa de mauricinhos. E se existe um vídeo clipe que vocês devem ver esse ano, é o de Pussy, do Rammstein, pois acredite, ele já foi banido da MTV.

 

Publicado no Jornal Litoral Noticias, Ano 1, Nº 11

capa do novo disco dos alemães


Ações

Information

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: